Saiba quem foi mestra Beatriz - sua vida, sua história e como virou nome de escola em Bom Conselho (Parte 01)

Beata Mestra Beatriz ou Mãe Dolores

No próximo mês de dezembro, a escola estadual Mestra Beatriz da cidade de Bom Conselho vai completar 56 anos de sua inauguração. Mas antes de entrar em detalhes de como surgiu a referia escola, surgem algumas perguntas: 

Quem foi mestra Beatriz? De onde ela veio? O seu nome era esse mesmo? Quanto tempo viveu? Chegou em que ano em Bom Conselho? Quem era sua família? Quem sugeriu o nome da escola e por quê?

O que dizem os relatos históricos que esse documentarista teve acesso


Sabe-se que mestra Beatriz, nasceu no final do século XIX. (século XIX começou no dia 1 de janeiro de 1801 e terminou no dia 31 de dezembro de 1900.) 

Em campo de pesquisa, descobrimos que mestra Beatriz era uma pessoa pobre de bens materiais, porém com uma intelectualidade natural. 

Descobrimos que mestra Beatriz foi uma beata fervorosa da Igreja Católica, dedicada a educação de crianças, pois as ensinava as primeiras letras do alfabeto (tipo aquelas professoras de escolinhas infantis).

Mestra Beatriz era uma das integrantes do Apostolado da Oração da igreja matriz de Bom Conselho. Ela também tinha o dom para música religiosa. 

Nos relatos, constam que a mestra tocava muito bem órgão (instrumento de teclado mais antigo, considerado o mais complexo de todos os instrumento musicais), enquanto entoava os hinos que eram cantados durantes as celebrações religiosas.

Para mãe Dolores (nome recebido carinhosamente pelos seus alunos), cantar tocando órgão era uma maneira de aproximar-se de Deus e vencer as dificuldades do cotidiano de uma educadora, pois ela não tinha salário, tudo era feito por pura dedicação. 

Na pesquisa, chegou-se ao certo que os títulos de "Mestra" e "Mãe" a transformou numa pessoa bastante respeitada pelos seus métodos pessoais e incisivos de educar na terra de Papacaça.

Antes e pós-aulas, na chegada e saída dos alunos, era obrigatório o seguinte cumprimento: (Benção, minha mestra. Benção, mãe Dolores), daí, o motivo de receber os títulos de Mãe e Mestra Beatriz. 

Pela foto acima e por relatos históricos, mestra Beatriz tinha pele de cor negra (sangue quilombola), personalidade forte, comportamento de uma beata religiosa dedicada a da conselhos, firme nos seus ensinamentos e tinha um poder de convencimento. Era natural de Bom Conselho. 

(Estamos pesquisando de qual região...)

Consta ainda que mestra Beatriz tinha uma escolinha na antiga rua do Caborge na época em que viveu em Bom Conselho e foi precursora na educação de coronéis, doutores e padres e tantos outros profissionais liberais que pediam orientação religiosa a beata. 

Está na entrada da referida unidade de ensino, essa placa original de quando a escola mestra Beatriz ainda era um grupo escolar e foi inaugurada em Bom Conselho pelo governador Paulo Guerra no ano de 1966. Paulo Guerra, natural de Nazaré da Mata, era fazendeiro e dono de engenhos no estado de Pernambuco.

Em pleno período da Guerra Fria, Bom Conselho ganhou essa unidade escolar. A verba de construção foi através de uma parceria do governo estadual da época num convênio Brasil - EUA.

Fotos relíquias no dia da inauguração

Esse que está discursando na inauguração do grupo escolar mestra Beatriz, no ano de 1966, é Florisbelo Villa Nova, após servir a  Aeronáutica. Ele foi diretor da escola mestre Laurindo Seabra. De branco está o padre Dom Carício de Gouveia.


Em meados de dezembro de 1966, o governador Paulo Pessoa Guerra, que teve sua vida política iniciada ao 21 anos de idade, esteve em Bom Conselho fazendo a inauguração do grupo escolar mestra Beatriz no final da Avenida São Sebastião (segundo dados históricos).
Minutos antes do corte simbólico da fita de inauguração do grupo escolar mestra Beatriz, vemos na imagem acima, o padre Dom Carício de Gouveia, que deu a benção para os presentes, o governador doutor Paulo Guerra, o prefeito Dr. Raul Camboim de Vasconcelos e demais personalidade da terra de Papacaça.

O governador Paulo Pessoa Guerra, pernambucano de Nazaré da Mata, filho de João Pessoa Guerra e de Maria Gaião Pessoa Guerra, nasceu no Engenho Babilônia aos dez dias do mês de dezembro de 1916, faleceu em 1977, aos 61 anos de idade. Ao lado do governador esteve o prefeito doutor Raul Camboim e o padre da época.

Primeiros alunos do grupo escolar mestra Beatriz que pousaram na foto na visita do governador Paulo Guerra a Bom Conselho.

Nesta imagem está o prefeito doutor Raul Camboim recepcionando o governador Paulo Guerra logo quando desceu do avião no campo da Viação de Bom Conselho. Dr. Raul Camboim de Vasconcelos, residia no casarão histórico da Rua Manoel Borba. Ele era médico clinico geral e muito humanitário, enfatizou o maçom e empresário Marcos Guedes, ao ter acesso a essas imagens.


Assim que a fita inaugural foi cortada, Dom Caricio Gouveia, esteve aspergindo água benta nas partes internas do grupo escolar mestra Beatriz. Sob olhar atento do governador Paulo Guerra e a primeira dama, o reverendo esteve dando a benção ao novo recinto escolar da terra de Pedro de Lara.

Quando o avião que trazia o governador Paulo Guerra e sua comitiva, pousaram no avião no Campo, o prefeito doutor Raul Camboim, foi com sua equipe de governo de Rural (veículos da época), buscar a equipe governamental para a inauguração do referido grupo escolar. Na imagem acima, mostra-se os veículos estacionados em frente ao local da solenidade. Isso tudo ocorreu há mais de meio século.

SAIBA MAIS

O govenador Paulo Guerra, inaugurou sua vida parlamentar percorrendo o caminho inverso aos demais políticos. 

Primeiro, foi deputado federal (1946, 1950), depois deputado estadual  (1954, 1958). Presidiu a Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (1961-1962); vice-governador na gestão de Miguel Arraes (1962-1964); governador (1964-1967) e senador pela Arena (1970-1977), quando faleceu.


Aguarde a segunda parte desse documentário sobre a escola mestra Beatriz de Bom Conselho.

Postar um comentário

0 Comentários