Bottom Article Ad


CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE PEDE SUSPENSÃO DAS AULAS PRESENCIAIS EM PERNAMBUCO


Em documento, o Conselho Estadual de Saúde de Pernambuco também pede a suspensão das aulas presenciais.

Nesta quinta-feira (5), o Conselho Estadual de Saúde de Pernambuco (CES-PE) publicou um documento em virtude do aumento de casos de Covid-19 registrados no Estado. De acordo com o CES, Pernambuco está em estado crítico e persistente de pressão sobre a rede assistencial de saúde, com 97% de ocupação de leitos de UTI. Além disso, foram registrados 558 óbitos na semana epidemiológica 17, considerada entre os dias 25 de abril e 1º de maio.

Diante desta situação, o conselho pede que Pernambuco adote medidas mais restritivas com relação às atividades sociais e econômicas em todo o território. Levando em consideração a campanha do Conselho Nacional de Saúde, Frente Pela Vida e centrais sindicais, o CES recomenda a aplicação de um lockdown de 21 dias para reduzir a circulação de pessoas e diminuir os índices de contágio pela Covid-19.

Medidas recomendadas

No documento, o CES recomenda que Pernambuco estruture uma estratégia para a adesão rigorosa ao lockdown de 21 dias, adote a imediata suspensão das aulas presenciais em todo o sistema de ensino público e privado em todo o Estado e planeje uma construção emergencial de estratégias de restrição rigorosa em áreas específicas, e tecnicamente delimitadas, com maior concentração de casos/óbitos, para redução da pressão sobre a rede assistencial.

A nota, que foi aprovada na 526ª Reunião Ordinária do CES/PE, realizada nesta quinta-feira, será encaminhada ao Comitê Estadual de Enfrentamento à Covid-19, a todos os Conselhos Municipais de Saúde, à ALEPE e ao Ministério Público de Pernambuco.

Postar um comentário

0 Comentários