Bottom Article Ad

Quem for conhecer o castelo e não conhecer as Pedras do Reino, não entenderá a histórica completa

Quem for conhecer o castelo e não conhecer as Pedras do Reino, não entenderá a histórica completa.

Você sabia que no sertão de pernambucano existe um castelo armorial? Poucas pessoas sabe ou conhece, mas se vivêssemos hoje em uma Monarquia, com certeza o reinado seria no município de São José do Belmonte, sertão do Pajeú. Estive lá há 03 anos e pude ver um grande acervo de história e cultura.
O castelo do Reino Encantado enaltece a cultura popular sertaneja e enfatiza o Movimento Armorial, que teve como precursor o dramaturgo, romancista, ensaísta, poeta e professor Ariano Suassuna (1927-2014). A ideia da obra enaltece a cultura popular sertaneja e enfatiza o Movimento Armorial, que teve como precursor o dramaturgo, romancista, ensaísta, poeta e professor Ariano Suassuna (1927-2014). 

As pedras do Reino são dois pináculos rochosos paralelos, que ultrapassa os 10 metros de altura, incrustados de minérios que refletem a luz do Sol. 

MITOLOGIA SEBASTIANA

Estes deram origem a um fenômeno mitológico-religioso chamado sebastianismo, um messianismo lusitano, que também se arraigou no sertão nordestino desde a época da Colônia. Grosso modo, messianismo é a crença na vinda de um messias, de um redentor, que vai redimir os homens de seus pecados e conduzi-los a um outro reino ou mundo, onde a felicidade prevalece. O messianismo sebastianista foi gerado a partir de diversas circunstâncias históricas. 

Postar um comentário

0 Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO