PIRANHAS/AL: CONHEÇA UMA CIDADE HISTÓRICA E CHEIA DE LENDAS - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

terça-feira, 28 de abril de 2020

PIRANHAS/AL: CONHEÇA UMA CIDADE HISTÓRICA E CHEIA DE LENDAS

Piranhas é um município brasileiro localizado no sertão do estado de Alagoas. Sua população é de 25.130 habitantes e sua área é de 407,647 km², com densidade de 61,65 hab/km².
Piranhas, limita-se ao norte com o município de Inhapi, ao sul com o estado de Sergipe, a leste com os municípios de São José da Tapera e Pão de Açúcar, a oeste com o município de Olho d'Água do Casado e a nordeste com o município de Senador Rui Palmeira.

No início, a localidade era conhecida como "Tapera". Reza a lenda que em um riacho, hoje chamado "das Piranhas", um caboclo pescou um grande peixe, preparou-o e salgou, levando-o para sua residência. Lá chegando, verificou que se esquecera do cutelo. Voltando-se para o filho, disse: "Vá ao porto das piranhas e traga o meu cutelo (faca de cozinha)". Essa versão foi passando de geração em geração e seria a razão de o lugar ter ficado com a denominação de Piranhas.

Cidade foi tombada como patrimônio histórico e cultural diante das peculiaridades culturais existentes desde a sua fundação. Banhada pelo rio São Francisco, a cidade tem casarios históricos a exemplo do marco dos 500 anos de descoberta do Velho Chico e da igreja de São Francisco de Assis.

Diante da pandemia do coronavírus no momento, ficamos na recordação das andanças que fizemos pelos sertões nordestinos, conhecendo lugares históricos, ouvindo histórias de um povo sofrido mas cheio de esperanças. 

Igreja de São Francisco de Assis - Bairro de Xingó, Piranhas/Alagoas
Ainda falando sobre a cidade histórica de Piranhas, onde tem a rota do Cangaço, conta-se outra lenda, que outros termos são heranças dos índios que viviam as margem do Rio São Francisco e chamavam o local de "Pira aî", que ao pé da letra significa "peixe-tesoura".
Foi em Piranhas que no ano de 1938, foram exibidas as cabeças de Lampião, Maria Bonita e nove cangaceiros, após o massacre de ANGICOS.

Nenhum comentário: