JOVENS SEM PERSPECTIVAS, JOVENS SEM OPORTUNIDADE, DEIXAM BOM CONSELHO PARA APOSTAR NA SORTE EM OUTRAS REGIÕES DO BRASIL

Lendo uma postagem do Correio Braziliense, dizia o seguinte:

Aonde vou arrumar trabalho? Qual será meu futuro? Perguntas que rondam os jovens bonconselhenses

"Uma das nefastas consequências econômicas e sociais da crise sanitária causada pela pandemia do novo coronavírus e que clama por ações urgentes dos governos federal, estaduais e municipais é a enorme quantidade de jovens no país com idade entre 15 e 29 anos que estão sem estudar nem trabalhar"...

Não vemos os governos preocupados em gerar emprego e renda e oportunidade para os jovens. Nas cidadades menores isso é muito visível. Vamos falar sobre Bom Conselho?

Pois bem, da gestão do ex-prefeito Audálio Ferreira (recém falecido), nenhum outro administrador fez esforço para trazer indústrias e empresas para o município para empregar os bonconselhenses. O que vemos são iniciativas privadas. 

O jovem bonconselhense está órfão de representatividade. O pai de família em Bom Conselho ver seus filhos partindo para outros rincões do Brasil para conseguir um trabalho e ganhar seu sustento, por que se for depender dos políticos locais, morrem de fome.

Esse é o preço que pagamos quando votamos errado e mais ainda, quando se bota numa prefeitura um laranja, um menino para brincar de ser prefeito. A exemplo de outros municípios, Bom Conselho de uma grande "ré para trás" (desculpe pela redundância), mas essa é a realidade nua e crua de Bom Conselho.

Como escrevemos em outra ocasião, a terra de Papacaça tem várias facetas, como exemplo, uma cidade para meia dúzia comendo caviar e dando migalhas para o povo, a cidade dos aposentados e pensionistas, a cidade dos que apenas passam e acham uma maravilha e a cidade de quem vive e sabe a realidade.

Andar por Bom Conselho não faz diferença de estar andando em cidades que foram bombardeadas pelo Talibã lá no Oriente. Aliás, politicamente, falando, a terra de Papacaça também tem seu Talibã, basta ver a situação dos garis há 60 dias sem ver a cor do salário, quem conseguiu uma "boquinha" como contratado, não pode dizer nada contrário ao que se impõe pelo poder executivo e uma cidade desordenada e sem perspectivas para a juventude e os pais de família.

Veja quantos jovens bonconselhenses saíram recentemente com destino a Santa Catarina a procura de dias melhores. Veja quantas pessoas estão a mercê da sorte. O assistencialismo politiqueiro é o mais comum rotineiramente em Bom Conselho. Só não ver quem não quer!

Aí está uma das explicações do por que tantos jovens bonconselhenses mergulham no mundo do alcoolismo e nas drogas. Mentes obsoletas, mentes sem rumo...

Para encerrar, fica dificil de acreditar numa oposição silenciosa, quando vemos a miserabilidade aumentando na terra natal de Pedro de Lara.

Ponto. Essa é minha opinião.

Postar um comentário

0 Comentários