Bottom Article Ad

Com 2.467 presos, Pernambuco tem 449 servidores penitenciários com Covid-19


Pernambuco tem, ao menos, 2.467 presos infectados pelo novo coronavírus, o que equivale a 7,3% do total de 33.732 detentos que ocupam os presídios existentes no estado. Entre eles, nove morreram por causa da doença, desde o início da pandemia, em março de 2020.

Com relação aos servidores do sistema prisional, ao menos 449 foram diagnosticados com a Covid-19 em Pernambuco. Desse grupo, que abrange funcionários como agentes penitenciários e servidores da saúde que atuam nos presídios, três trabalhadores morreram no estado.

Solicitados no dia 10 de maio ao governo, esses números fazem parte do levantamento nacional exclusivo feito pelo G1 para o Monitor da Violência, uma parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Pernambuco vai na contramão dos números registrados no Brasil. No país, o número de servidores penitenciários mortos por Covid-19 é maior que o de presos que perderam a vida por causa da doença: são 237 funcionários que faleceram devido à infecção, ante 200 detentos vítimas do novo coronavírus.

No entanto, existe a possibilidade de esses dados estarem subestimados. Relatórios das defensorias públicas apontaram a falta de aplicação de testes da Covid-19 nos presídios, pois foram poucas as unidades prisionais onde a testagem em massa foi realizada.
 
Os servidores penitenciários são os trabalhadores responsáveis por fazer toda a movimentação de presos com suspeita da Covid-19 ou já infectados pelo novo coronavírus. 

Além de acompanhá-los para fazer testes, retiram e colocam os detentos nas celas e os levam para receber atendimento médico, entre outras ações na rotina de trabalho.
 
Superlotação
 
Neste ano, a entrada de 274 pessoas no sistema prisional de Pernambuco levou o estado a aumentar o total de presos de 33.458, número registrado em 2020, para 33.732, total atualizado na primeira quinzena de maio de 2021.
 
Isso representa um aumento de 0,8%. Esses números abrangem presos em regime fechado, regime semiaberto e presos provisórios, mas não incluem os que estão em regime aberto, com medida de segurança, em regime domiciliar nem detidos em delegacias.
 
Esse quantitativo de presos em 2021 deixou Pernambuco, quando relacionado com as 13.973 vagas nas penitenciárias neste ano, com uma taxa de superlotação de 141,4%.
 
Com relação ao número de presos provisórios em 2021 até maio, Pernambuco registrou 12.864 detentos nessa situação. Esse número corresponde a 38,1% do total de detentos no estado. 
por G1 PE

Postar um comentário

0 Comentários