CANINDÉ DO SÃO FRANCISCO/SE: TERRA DO FIM DO CANGAÇO E DE CENÁRIOS PARA GRANDES MINISSÉRIES - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

sábado, 22 de dezembro de 2018

CANINDÉ DO SÃO FRANCISCO/SE: TERRA DO FIM DO CANGAÇO E DE CENÁRIOS PARA GRANDES MINISSÉRIES

Na minha rota rumo à Bahia, passei pela cidade de Canindé de São Francisco/SE, terra marcada pelas histórias do Cangaço em pleno sertão sergipano.

A vegetação de caatinga está por todos os lados. Para quem vai visitar o mirante da hidrelétrica de Xingó, conhece um pouco mais do bioma da caatinga.

Mostrei ao meu filho Eros Cauê e contei para ele um pouco da história da construção da hidrelétrica de Xingó, que inclusive há amostras de rochas que foram retiradas do fundo do rio São Francisco no tempo da construção hidrelétrica.

Uma rocha com a geoforma de um camelo está amostra no mirante da hidrelétrica de Xingó, que é um bairro da cidade de Piranhas/AL.

Canindé de São Francisco é um município brasileiro no extremo noroeste do estado de Sergipe que dista 213km da capital Aracaju e serve de portal de entrada para passeios turísticos nos cânions do rio São Francisco. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2018, era de 29 mil 430 habitantes.
Foi por essas bandas que o Cangaço chegou ao seu fim, por que a menos de 50 km houve a chacina da Grota de Angico, onde Lampião, Maria Bonita e nove cangaceiros tombaram, fruto da caçada da Volante (polícia da época) contra o rei do Cangaço.
PATROCÍNIO




Nenhum comentário:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE