CONHEÇA A PEDRA DA EMBOSCADA - LUGAR QUE FOI O PONTAPÉ PARA O INÍCIO DO CANGAÇO - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

CONHEÇA A PEDRA DA EMBOSCADA - LUGAR QUE FOI O PONTAPÉ PARA O INÍCIO DO CANGAÇO

Pedra da Emboscada, Fazenda Pedreira, Serra Talhada, Pernambuco. 
Foi por trás dessa pedra que Zé Saturnino se escondeu e meteu bala contra Lampião e os irmãos. O motivo seria uma desavença entre vizinhos, causado por duelo abortado por Zé Saturnino, filho de pessoas que tinham muitas posses e que morava vizinho as terras de Lampião e família.


Num tour pelo sertão do Pajeú, o projeto Poeta Viagens e Aventuras, foi para no município de Serra Talhada. Por lá, fomos conhecer um pouco da história de Virgulino Ferreira, que se tornou o rei do Cangaço brasileiro. Ouvimos muitos relatos históricos pelo guia de turismo, Ítalo, do Museu do Cangaço.

Foi nesse local, pertencente a fazenda Pedreiras que aconteceu no ano de 1916, uma emboscada contra Virgulino Ferreira, arquitetada por José Alves de Barros, mais conhecido por Zé Saturnino. Antes disso, Lampião ainda não tinha pego em arma de fogo. Num vídeo que posteriormente será publicado nesse blog, haverá o relato completo do motivo da encrenca promovida por Zé Saturnino contra Virgulino e os irmãos na zona rural de Serra Talhada. Lampião tinha uns 18 anos de idade e Zé Saturnino, uns 17 anos, ambos eram amigos de infância.

A pedra da Emboscada fica há 35 km do centro da cidade de Serra Talhada, sertão do Pajeú. Para chegar ao local é importante ter o acompanhamento de um guia, pois, haverá toda a explanação sobre a infância daquele que se tornou o maior cangaceiro do Brasil, Virgulino Ferreira.

Por essa estrada de terra batida e cheia de cascalho que em 1916, Virgulino Ferreira, passava com seus irmãos com destino a casa onde morava, que sofreu um emboscada a bala, fruto de ação maquiavélica do amigo e vizinho, Zé Saturnino, após uma briga por causa de um bode e um chocalho amassado. Desse ataque, apenas um dos irmãos de Lampião, Antônio Ferreira, chegou a ficar ferido.

O Museu do Cangaço localizado na cidade de Serra Talhada, funciona de segunda à sábado e por lá você conhecerá toda a história de Lampião, do nascimento até sua morte na Grota de Angicos, zona rural de Poço Redondo - Sergipe. Vale apena conhecer esse local histórico.

Debaixo de uma temperatura de 44 graus, mas, com uma sensação térmica de 50 graus, fomos parar no sítio Passagem das Pedras, onde tem um rio temporário que da o nome a comunidade e onde está a casa onde nasceu, se criou e foi para o mundo do cangaço, Virgulino Ferreira. Essa área tem o domínio do Museu do Cangaço. Para ter acesso ao local, necessita de um agendamento com um dos cinco guias turísticos que você vai encontrar no museu.

Você acha que depois de andar alguns quilômetros debaixo de um sol escaldante, não merecíamos uma pausa para tomar uma cerveja bem gelada? Pois bem, debaixo de uma algarobeira e no terreiro da casa onde nasceu e se criou o mais famoso cangaceiro do País, foi o lugar ideal para uma pausa e boas conversas e gargalhadas.

Na volta da Fazenda Pedreiras e ter conhecido muita coisa sobre Lampião, retornamos a cidade de Serra Talhada, em movimento consegui fazer essa imagem da serra que da nome a cidade. Veja como está a vegetação nesse período.

Com meu amigo Cosmo Queiroz, pudemos fazer registros por fotos e vídeos da casa que na verdade se tornou num museu a céu aberto para visitação e sentir um pouco da realidade de como viveu Virgulino Ferreira durante sua infância na casa de sua avó materna, Jacosa.

Esse pé de algaroba fica no terreiro da casa de dona Jacosa, avó materna de Lampião. Perto desse terreiro você terá acesso ao rio Passagem das Pedras que ao mesmo tempo da nome ao sítio que nasceu Virgulino Ferreira.

Carlinhos do Alto, Cláudio André, Ítalo e Cosmo Queiroz

O Ítalo, guia turístico do Museu do Cangaço, deu uma aula de história, onde pode pontuar todos os acontecimentos do nascimento a morte de Lampião. Para quem chega a Serra Talhada, basta pegar a rodovia estadual que da acesso ao município de Floresta e há 30 km tem a entrada e um ponto de parada de ônibus identificando o acesso a Fazenda São Miguel.

Essa é a vegetação do sítio Passagem das Pedras. Muito pedregulho, catingueira rasteira, espinheiros, cactos e demais árvores que fazem parte do bioma da caatinga. O maior desafio nesse ambiente é alta temperatura nesse período, mesmo estando na primavera.

A menos de 03 quilômetros dessa porteira está o rio Passagem das Pedras e a casa da avó materna de Lampião, dona Jacosa. Na casa, você terá muitas fotos e objetos da época de 30 e pertences que foram utilizados por Virgulino e sua família. Vale apena aventurar-se por esse sertão.

Após conhecer a pedra da Emboscada  e antes de conhecer a casa que Lampião nasceu e viveu sua infância, fomos conhecer as ruínas do algoz de Virgulino, Zé Saturnino, que provocou muita revolta e raiva em Lampião e sua família. Ouvindo relatos históricos, esse Zé Saturnino foi quem fez toda sacanagem com Lampião e os irmãos.

Com os amigos Carlinhos e Cosmo, ficamos inteirados do motivo de Lampião, no ano de 1922 ,ter cercado a casa de Zé Saturnino acompanhado dos cangaceiros e atirarem muito contra o casarão dele. O motivo de Lampião voltar a casa de Zé Saturnino era vingar-se da morte do pai, ocorrido na cidade de Mata Grande, sertão de Alagoas.

O que provocou a confusão de Lampião e Zé Saturnino foi a sacanagem do vizinho. Segundo relatos históricos, conta-se que Lampião e Zé Saturnino eram amigos de infância, todos foram criados no mesmo sítio, eram vizinhos desde pequenos, porém, certo dia, Zé Saturnino, chamou Lampião e os irmãos para um duelo, ou seja, quem pegasse um bode valente solto no mato, seria o grande campeão. 

Ficou acertado um dia e uma hora para se encontrarem e todos buscarem pegar o bode, só que de maneira covarde e provocativa, Zé Saturnino e os irmãos, foram um dia antes pegar o bode, e quando Lampião chegou com seus irmãos para o duelo já definido, recebeu das mãos de Zé Saturnino o bode morto e o chocalho amassado, assim apelidando Lampião de chocalho. Daí, começou a intriga entre as famílias, motivando a primeira emboscada contra Virgulino Ferreira e os irmãos.

Nas próximas postagens, com fotos e vídeos, vocês saberão como terminou essa história, aguardem!

Esse documentário teve o patrocínio da empresa Junior Turismo.

Nenhum comentário: