CONHECENDO AS BELEZAS NATURAIS DO SÍTIO RIACHO DA LUÍZA DE VENTUROSA/PE (PARTE I) - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

domingo, 12 de agosto de 2018

CONHECENDO AS BELEZAS NATURAIS DO SÍTIO RIACHO DA LUÍZA DE VENTUROSA/PE (PARTE I)


 
O desafio desse sábado, 11/08, foi conhecer o sítio Riacho da Luíza, localizado na zona rural de Venturosa, agreste meridional de Pernambuco. De lá, fui conhecer a serra Redonda e toda sua região ao redor.

 
Debaixo de uma temperatura de 35 graus, por mais de 03 horas (ida e volta) percorremos uma verdadeira mata fechada, onde fomos descobrindo os mistério da região.

Para chegar ao pé da serra do Letreiro foi muito desafiador. Encarar toda a vegetação de caatinga por um varedo que foi sendo construído durante o percusso, foi uma verdadeira aventura. Veja que essa rocha tem uma cor diferenciada das demais.

Foram 04 quilômetros percorridos por dentro de uma mato fechado até chegar a pedra do Letreiro, onde tem uma caverna com marcas do homem primitivo, cheia de pinturas rupestres de vários tamanhos e formatos.

A cada metro percorrido no sítio Riacho da Luiza, fomos encontrando variadas geoformas de pedras. Essa é a pedra do Porco, localizada debaixo de catingueiras, aroeiras e outras plantas da caatinga.

 
De cima de uma das rochas na lateral da pedra do Letreiro, visualizamos a pedra do Urubu, já que essa ave rapina é comum de se encontrar nessa região cheia de serras.

 
Esse foi o caminho percorrido por mais de 3 horas no sítio Riacho da Luíza em Venturosa. Encontramos muitas árvores que exalam cheiros diferenciados. Xique-xique, mandacaru, catingueira, facheiro, cipó e muitos outros cactos que tem como função ajudar na proteção do bioma.

Nesse período, os pés de Angico secam suas vagens e muda a cor da folhagem e ao mesmo tempo exalam um cheiro suave que se mistura com outras árvores da caatinga.

 
A zona rural de Venturosa já sofre com a estiagem. Segundo moradores da região que visitei, a última chuva foi no mês de junho, mas, mesmo assim não foi o suficiente para encher os barreiros.
 
Com mais trinta dias, por exemplo, sem chuvas, a vegetação virará um deserto. Na região da serra do Tará e Riacho da Luíza, quem plantou, perdeu a coleta, seja de milho ou feijão.

 
Em todo esse trecho que engloba a região serrana do município de Venturosa, os seus moradores sobrevivem do abastecimento de carro pipa. Outros agricultores, conseguiram cavar poço artesiano ou cisternas. As rochas do sítio Riacho da Luíza tem uma coloração de vários estilos. 
 
O lajeiro do Urubú é um lindos locais para visitação. A vista panorâmica é de encher os olhos. Esse lajeiro tem aproximadamente 01 km de comprimento e largura que varia de 50 a 100 metros. 

 
Não tem como andar por um lugar assim e não fazermos um banco de imagens. Enquanto caminhava, pude fazer mais de uma centenas de fotos, todas com ângulos que expõem a beleza da caatinga.

 
De cima da pedra do Letreiro, pudemos ver todo o conjunto de serras quem toma de conta da zona rural do município de Venturosa. Segundo o histórico do município no início era apenas uma fazenda do proprietário José Antunes Bezerra, que ao atravessar um grande período de seca, recebeu de despedida de um amigo um esperançoso “boa sorte” para suportar tamanho castigo provocado pela estiagem.
Coincidência ou não, o dono da fazenda conseguiu suportar o longo período de seca sem perder o seu rebanho de gado. Sorte na qual José Antunes atribuiu as palavras de despedidas do amigo, e assim nomeou a sua fazenda de Boa Sorte.
 
Algum tempo depois, a pequena fazenda cresceu e se transformou em lugarejo que mais tarde veio a se chamar de povoado Boa Sorte, posteriormente, passou a categoria de vila, e em seguida de Distrito do município de Pedra/PE.

Segundo o ultimo Censo Demográfico realizado pelo IBGE em 2010, apontou Venturosa com uma população total de 16.052 habitantes. Nessa foto, foi uma parada para respirar mais forte e seguir a trilha até a pedra do Letreiro.

O município situa-se nos domínios da Bacia Hidrográfica do Rio Ipanema. Seus principais tributários são os rios Ipanema, dos Bois e Cordeiro, e os riachos do Meio, Carrapateira, da Luiza, das Cabeceiras, Chã de Souza, da Pedra Fixa e Simão. Todos os cursos d'água são intermitentes.


Localizada no município de Venturosa a Pedra Furada, é uma das mais belas paisagens da região. A região faz parte do pólo Buíque/Pesqueira/Venturosa que é um dos sete pólos de ecoturismo de Pernambuco apresentado pela Embratur

Veja que espetáculo da natureza. Um pé de umbuzeiro conseguiu abraçar uma pedra que estava ocupando seu mesmo lugar. Essa mistura de força da natureza chama a atenção. Vemos que nem pedra e nem umbuzeiro cede. Até na natureza tem esses caprichos.

NA PRÓXIMA POSTAGEM SABERÁS UM POUCO MAIS DESSA AVENTURA.

Nenhum comentário: