A SERRA DO MORRO GRANDE E SUA GEOMORFOLOGIA NO OESTE DE BOM CONSELHO

Quem está no centro de Bom Conselho pode ter a vista dessa serra que fica no oeste do município. Estamos falando sobre a serra do Morro Grande.
 
Por uma vegetação tipicamente de caatinga, fomos adentrando por varedos feitos pelas pisadas do gado, para chegarmos ao cume da serra do Morro Grande, uma das mais altas da região oeste de Bom Conselho.

Após 11 km de caminhada a pé, chegamos a um dos lados mais bonitos de Bom Conselho. Para ter acesso a esse lugar é necessário chegar pela fazenda Morro Grande que pertence a família Ferro.

A partir que íamos caminhando, fomos descobrindo lugares fantásticos, rodeados de pura vegetação de caatinga. Mororós, catingueiras, cactos e um relevo meramente acidentado fez parte da aventura.

A região oeste de Bom Conselho tem grotões, riachos, serras e serrotes com uma variação de altitude de 600 a 900 metros. Veja esse vale que fotografei por trás a serrinha do Morro Grande.

Pela região oeste de Bom Conselho ainda podemos encontrar alguma árvores que estão em extinção. O solo tem uma variação do cascalho para a areia e da areia para a argila de cores cinza e roxa.

O serrote do Morro Grande fica entre a região da serra de São Pedro com o Vale do Traipu. A vegetação típica de caatinga é ideal para o esconderijo de alguns tipos de serpentes, como por exemplo, a cobra cascavel. Nesse dia não vimos nenhuma.

A nossa intenção era chegar no topo da serra do Morro Grande, mas devido a mudança climática repentina e os varedos terem sido tomados pelo crescimento da vegetação, tivemos de adiar a subida. Estivemos bem no pé da serra. Vendo de longe, você tem uma visão, mas quando vai se aproximando a realidade é outra.

Ai você está no pingo do meio-dia, ai se depara com um cocho que serve para alimentar o gado e ali tem uma cobertura... O que fazer? Parar, descansar, respirar o ar puro que bate no seu rosto. Os pulmões agradecem. Foi assim que fizemos na trilha desse domingo. Um lugar assim serve para contemplar as obras do Criador.

Já ouvisse falar num pé de barriguda? Encontrei essa perto da Fazenda Morro Grande. A barriguda ou paineira-branca é uma espécie botânica de paineira do género Ceiba, da família das malváceas, muito semelhante à paineira-rosa. É endêmica do Nordeste do Brasil, ocorrendo em regiões de caatingas híperxerofilas. 

A serra do Morro Grande tem o formato de um submarino. Quem está no centro de Bom Conselho e mais ainda na parte alta, pode a enxergar de longe. Nos próximos dias estaremos voltando com saga para ir até o seu cume. Por essa região, no passado tinha muita vegetação bruta, fechada, virgem, etc., mas com a ação da mão humana, a vegetação foi trocada por pastagem para a engorda do gado.
Na região dos sítios Areias e Lagoa Primeira tem clima favorável para vários tipos de plantas nativas de outros continentes, como por exemplo, o hibiscus. Hibiscus é um gênero de plantas com flor que agrupa cerca de 300 espécies, inserido na família das Malvaceae, com flores e folhas exuberantes. Devido à nova taxonomia pela filogenética (Angiosperm Phylogeny Group), muitas espécies que pertenciam a esse gênero estão migrando para outros gêneros.

Baga
fruto é ovoide, carnoso, elipsoide, amarelo-violáceo, quando maduro, deiscente, por 3 fendas longitudinais. É uma baga, oblonga, com 6 a 8 cm, com casca grossa, vermelha, lisa e brilhante. A polpa é branca, com muitas sementes, pequenas, negras e brilhantes. 
fruto pode ser consumido in natura, em sucos, geleias, saladas e diversas preparações culinárias, de acordo com o gosto do cozinheiro. Ele serve como alimento e para aliviar a sede dos animais, principalmente para o gado, além de suas sementes alimentarem pássaros e insetos.

Nessa andança pela região oeste de Bom Conselho, encontramos uma rocha granítica com uma geoforma diferenciada. Uma pichação desnecessária quis tirar a beleza natural da rocha. Olhe para a rocha e veja com que se parece. Use sua imaginação.

Acima estão as seguintes flores encontradas na serra do Morro Grande: 1. Amor agarradinho   2. Girassol mexicano  3. Tibouchina  4. Palminha selvagem  5. Hibiscus

Nesse tipo de vegetação, as árvores apresentam porte relativamente baixo, até 5 metros. Essas plantas geralmente possuem troncos finos, com folhas pequenas, ou até mesmo ficam sem folhas na estação seca. Bromélias terrestres e cactos também são elementos marcantes na Caatinga.

No nosso portal de turismo  você terá mais imagens e um relato técnico mais apurado. Acesse o link abaixo:

PATROCINADORES








Postar um comentário

0 Comentários