Poema do poeta José Fábio Bezerra

Pôr do sol na serra de santa Terezinha
Imagem: Claudio André O Poeta

"FIM É FIM"

Uma história de amor 
Um noivado relâmpago,
Para mim se tornou mais um desengano,
Não foi o que se esperou .

Sufoca-se as memórias 
Junto com sentimento meu.
Fez parte de minha história, 
Mas tive que dizer adeus.

Oh, teimosa saudade, 
Dos beijos carinho e olhar,
Mas é preciso com frieza encarar 
Vencer com amor fati .


Quis ver ela de noiva 
Acordei ao pesadelo .
Acabou a esperança toda,
Vejo-me diante do espelho:
Com o amargo da desventura na boca. 

Eu vi que me enganei com as aparentes certezas que vi naquele olhar,
O tempo mostrou!
Já aceitei como estava a esperar:
Tudo acabou!
Eu preciso continuar!

Mulher que eu busquei
Sei que tu não me amou.
Foi eu que acreditei 
E tu me deixou.

Olhaste a dificuldade 
Não focou em mim!
Ainda ficou "tirando onda":
Dizendo que fim é fim!

Foi uma grande experiência, 
Agora eu aprendo a ser pré-selecionado 
O que é meu está guardado.

Que sejas feliz,
Eu estou melhor agora.
Fui sincero e tu não quis, 
Deixo ir fazer a tua história.

poeta José Fábio Bezerra

Postar um comentário

0 Comentários