Com teleférico, Complexo Mirante do Caldas, em Barbalha, foi inaugurado neste sábado


Após quase dez anos de espera, o Complexo Ambiental Mirante do Caldas, em Barbalha, foi inaugurado neste sábado (13). Com expectativa de impulsionar o turismo na região do Cariri, o projeto conta com uma série de equipamentos, dentre os guias se destaca o teleférico que liga o distrito de Caldas ao Mirante do Cruzeiro, com capacidade para transportar 660 pessoas por hora. Ao todo, foram investidos cerca de R$ 14 milhões.   

O complexo também conta com o Centro de Interpretação e Educação Ambiental, uma loja, uma cafeteria, um borboletário e uma plataforma de onde se poderá observar, por exemplo, o Vale do Rio Salamanca, a Chapada do Araripe e o Centro Histórico de Barbalha. O equipamento será gerenciado pelo Instituto Dragão do Mar (IDM), que firmou um contrato de gestão de um ano com a Secretaria de Meio Ambiente do Estado (Sema).

 

Teleférico de Barbalha
Legenda: O equipamento será gerenciado pelo Instituto Dragão do Mar (IDM), que firmou um contrato de gestão de um ano com a Secretaria de Meio Ambiente do Estado (Sema)
Foto: Hélio Filho/Divulgação

Com a parceria, o complexo terá uma equipe própria, que fará o planejamento e operação das atividades com supervisão e acompanhamento da Sema. O contrato entre a pasta e o IDM vigora até maio de 2022, podendo ser prorrogado. 

No total, o contrato prevê um investimento de R$ 3,2 milhões para realização de programas de educação ambiental e patrimonial, como exposições e atividades artísticas, cursos e oficinas, visitas guiadas, a operação do teleférico, acolhimento do público, entre outras atividades.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL 

A diretora-presidenta do IDM, Rachel Gadelha, ressalta que o foco principal da gestão será a educação ambiental, “sempre levando em conta a relação da natureza e a cultura”, pondera. 

Com a pandemia, a ideia do Dragão é trabalhar também com programação virtual. “Vamos criar conteúdo, mostrar as belezas da região”, antecipa Rachel.

No Centro de Interpretação e Educação Ambiental serão colocadas imagens e mapas explicativos para que os visitantes tenham um primeiro contato com o Cariri. “Uma forma que o público conheça como um portal de visão da Chapada”.  

do Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários