REGIÃO DA BARRAGEM DO BÁLSAMO TERÁ EMPREENDIMENTO TURÍSTICO NOS PRÓXIMOS MESES - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

domingo, 16 de agosto de 2020

REGIÃO DA BARRAGEM DO BÁLSAMO TERÁ EMPREENDIMENTO TURÍSTICO NOS PRÓXIMOS MESES

A barragem do Bálsamo está localizada na região sul do município de Bom Conselho, na linha divisória com o estado de Alagoas. Tem uma capacidade de 18 milhões de metros cúbicos e abastece pelo menos três cidades, sendo duas de Alagoas (Minador do Negrão e Estrela de Alagoas) e Bom Conselho/PE.

A barragem foi construída no início dos anos 2000, onde seu projeto inicial era exclusivamente para irrigação. O grande lago que se formou é resultado da água do rio Bálsamo que está represada por um grandioso paredão construído no leito do rio.

No entorno da barragem tem vários tipos de plantações, como por exemplo, milho, feijão de corda, batata-doce e muitas fruteiras.

Diariamente, chega na estação de tratamento da Compesa, cerca de 32 litros d'água por segundo, que antes passa pela  ETA do distrito de Rainha Isabel. A barragem do Bálsamo contribui com o desenvolvimento econômico da região, pois várias família sobrevivem da criação de peixe.

Na verdade, voltar a barragem do Bálsamo é sempre um prazer. Nesse novo documentário vimos in loco o quanto a região está ficando movimentada. Já existe a venda de lotes para construção as marges do grande lago, inclusive, em breve a comunidade de Queimadas terá um grande empreendimento na área do turismo.

Visitei a Barragem do Balsamo e o "Poço da Nega" aqui em Bom Conselho. Vi de perto a feição geográfica de grande importância para o município, pois o abastecimento da cidade vem das águas do Rio Bálsamo. Com o olhar contemplei a produtividade do lugar: cultivo de batata doce, pesca e banana. Claro, fiquei atento as belas formações geológicas de marmitas na rocha que deu origem ao poço da nega. Observei marmitas em formação ao longo do Balsamo. É um lugar rico, tem todo um contexto hidrográfico, geomorfológico, geológico e ambiental por trás. É um potencial objeto de estudo para a Geografia, escreveu o geógrafo José Fábio dos Santos.

A água que escorre pelos paredões rochosos, dando nome ao lugar de "cachoeira de Antônio Vitório", pertence ao rio Bálsamo que alimentado por quase uma dezena de nascentes no seu entorno.

A cachoeira de Antônio Vitório é uma atrativo turístico que lhe da a oportunidade do visitante tomar banho com um pé em Alagoas e o outro em Pernambuco ao mesmo tempo.

A vegetação de transição é vista in loco em todo o trecho que faz parte da cachoeira de Antônio Vitório. A serra das Queimadas faz uma linha divisória entre os estados de AL/PE. 
Essas são as formações geológica de marmitas. O atrito do sedimento com o turbulento fluxo de água contra a rocha, produz a erosão que formam cavidades circulares nessa rocha. Ao longo do tempo, essas cavidades são aprofundadas, acrescento o geógrafo José Fábio.

Quando a correnteza está forte, no lugar onde fiz a foto torna-se numa linda queda d'água, mas quando seca a vazão podemos nos acomodar a vontade. Essa cavidade é resultado de uma erosão provocada pela água e vento. Para ficar assim, demora-se muito tempo.

O poço da Nega fica a menos de 500 metros da cachoeira de Antônio Vitório, outro atrativo turístico que tem sua importância para a região das comunidades de Queimadas (Bom Conselho/PE) e Palmeira dos Índios/AL. Infelizmente, uns sem educação deixam lixo acumulado nesse local, em vez de cuidar do meio ambiente.
Se você ainda não conhece essa região, recomendamos que vale apena.

Nenhum comentário: