Pulverização de candidaturas levará oposição à derrota (por Piúta) - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

terça-feira, 30 de junho de 2020

Pulverização de candidaturas levará oposição à derrota (por Piúta)

por Alexandre Piúta

A ideia que deve prevalecer para deseja administrar a cidade onde vive deve passar necessariamente o desejo de fazer o melhor para a comunidade. E, para convencer o eleitor é preciso proposta factível de gestão com começo, meio e fim. 

Discutir projeto é sempre tido como essencial, no entanto, poucos partidos ou lideranças se preocupam com isso. O mais comum é a discussão centrada na ideia de que o gestor da vez é ruim, isto porque não é opositor que está ocupa o lugar. Este é a sensação, tal é a falta de ideia que permeiam as discussões, quando o quesito é eleição.

Esse lugar comum não é diferente na nossa cidade. Aqui há cinco nomes que se apresentam dispostos a disputar a eleição. Declaram sempre que o caminho é a unidade. No entanto, entre a declaração e o gesto há uma diferença, situação que, comumente transforma expectativa de vitória em derrota. 

O pré-candidato, Piúta, expressou preocupação com a oposição ao lembrar que sugeriu recentemente reunir todos os postulantes à candidatura a prefeito no mesmo ambiente para discutir alternativas para cidade.

Segundo revelou ao Blog, a consulta via telefone foi um sucesso. No entanto, na hora de ajustar o primeiro encontro - não presencial, virtual. Nem mesmo assim a reunião não aconteceu, revelou. “Não houve resposta”, a exceção de um deles. 

Questionado sobre o objetivo da iniciativa, ele disse que é muito simples entender, pois todos que dizem ter pesquisa sabem, e se não sabem é porque não fizeram levantamento, que só há um caminho para a oposição disputar a eleição em pé de igualdade, que é unir todos em torno de uma candidatura.

Disse que preciso ir além. Será necessário apresentar uma proposta de gestão diferente das que a cidade tem por décadas. Pois, “as administrações em si, com uma ou duas exceções, têm sido iguais, com vícios sempre denunciados mais nunca enfrentados para tornar gestão pública verdadeiramente pública”, conclui.

Nenhum comentário: