Jornalista demitido por se negar a votar em esposa do presidente da Câmara de Olinda - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

quinta-feira, 2 de abril de 2020

Jornalista demitido por se negar a votar em esposa do presidente da Câmara de Olinda

Jornalista demitido por se negar a votar em esposa do presidente da Câmara de Olinda
por Magno Martins
Depois de engavetar o projeto do prefeito Professor Lupércio (SD), pedindo autorização do Legislativo para reduzir seu salário, do secretariado e parte dos comissionados, para injetar .o dinheiro na compra de cestas básicas para a população, o presidente da Câmara de Olinda, Jorge Federal (PL), acaba de aprontar mais uma trapalhada: demitiu o jornalista Ivan Maurício, extremamente conceituado no Estado, da coordenação de comunicação da Câmara. Só porque o jornalista se recusou a votar na esposa dele (Federal) a vereadora do município. Abaixo o relato de Ivan.

“Em pleno pico da pandemia do coronavírus e em meio a isolamento social, recebi, na última terça-feira (31/03), telefonema do vereador Jorge Federal, presidente da Câmara Municipal de Olinda, condicionando minha permanência no cargo de diretor de Comunicação do Poder Legislativo municipal a ter que votar e fazer campanha eleitoral para sua esposa, Janaína Federal, pré-candidata a vereadora na cidade.

Não aceitei a imposição por considerar um desrespeito e descumprimento ao princípio constitucional que diz ser “inviolável a liberdade de consciência e de crença”.

Ontem (01/04), fui surpreendido com novo telefonema do vereador Jorge Federal me comunicado que estava exonerado do cargo. Hoje (2/4), recebi, em minha residência, a portaria formalizando a exoneração.

Aproveito a oportunidade para agradecer o carinho e a acolhida que sempre tive por parte de todos os companheiros que fazem a imprensa de Pernambuco durante este período em que exerci a Diretoria de Comunicação da Câmara de Olinda.

Tenho 52 anos de exercício da profissão de jornalista, boa parte deles – quase duas décadas – trabalhando sob a censura prévia durante a ditadura militar, na resistência da chamada imprensa alternativa, em jornais como “Opinião”, “Movimento”, “O Pasquim” e “Versus”.

O tempo ensinou a não me calar”.

Ivan Maurício

Jornalista profissional desde os 17 anos

MINHA OPINIÃO

  • A minha solidariedade ao amigo jornalista e blogueiro, Ivan Mauricio. Um profissional de alto nível, independente e corajoso. Um verdadeiro intelectual do jornalismo pernambucano. Vocé com essa postura de homem íntegro, me representa.

Nenhum comentário: