DEZEMBRO É O MÊS DAS LUZES E DO ILUSIONISMO DE CONSUMO - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

DEZEMBRO É O MÊS DAS LUZES E DO ILUSIONISMO DE CONSUMO

É praticamente impossível e intrigante que esta grande festa do Cristianismo (NATAL), num mundo que muda tanto e tão rapidamente, mantenha sua celebração por séculos e séculos, praticamente sem alterações. 

Há controvérsia sobre essa data, uma vez que há 2000 anos nascia “apenas” (para a época) um filho de carpinteiro – como era José – com uma menina de 14 anos de idade (Maria) lá nos confins da Palestina. 

A Igreja Cristã no século IV estabelece simbolicamente essa data do 25 de dezembro como celebração do nascimento do Cristo salvador. Alguns cristãos, seja os ortodoxos, seja na Grécia, no Egito ou na Rússia comemoram entre 6 e 7 de janeiro, não em 25 de dezembro.

No entanto, poucos sabem que trocar presentes nessa época do ano antecede o nascimento do nosso salvador. Essa troca imitamos os romanos, pois já tinham no passado uma festa chamada Saturnália, que acontece exatamente no período de 17 a 27 de dezembro, em que se trocavam presentes. Os Reis Magos levaram os presentes a Jesus de Nazaré seguindo as tradições da Saturnália, diz relatos históricos.

Uma pergunta que devemos sempre fazer, qual o tipo de presente que mais combina com a data? O presente terá haver com a data ou com quem vai receber?

Na verdade, essa troca de presente, não deixa de ser um simbolismo que a cada dia é substituída por outros tipos de reações imaginárias. Isso vai de cada um...

Nenhum comentário:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE