AS PEDRAS DA COBRA SUCURI E DO LETREIRO FICAM NO MUNICÍPIO DE IATI - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

sábado, 8 de setembro de 2018

AS PEDRAS DA COBRA SUCURI E DO LETREIRO FICAM NO MUNICÍPIO DE IATI

Pedra Cabeça de Cobra Sucuri
Na zona rural de Iati tem o assentamento Boi Branco, nessa comunidade tem um sítio arqueológico, na verdade existe apenas no papel, porém, no local tem várias geoformas de pedras, como essa acima, que mais parece a cara de uma cobra sucuri. Na mesma pedra há marcas do homem pré-histórico através das pinturas rupestres.

A Pedra do Letreiro está no meio da caatinga, na zona rural de Iati, que segundo os historiadores, no século XVII moraram índios de pelo menos duas tribos. Os índios tinham esse tipo de comunicação, ou seja, por gravuras, pinturas em rochas e sinais. A palavra IATI é de origem indígena e significa Casa Nova. Devido a influência (língua hábitos, costumes) da fusão dos índios Carijós e Tupiniquins.


Arte rupestre é o termo que denomina as representações artísticas pré-históricas realizadas em paredes, tetos e outras superfícies de cavernas e abrigos rochosos, ou mesmo sobre superfícies rochosas ao ar livre.

No assentamento Boi Branco em Iati, encontrei uma rocha com essas gravuras.
A arte rupestre possui variados estilos, técnicas e materiais e, geralmente, são as representações de animais, da Natureza e das pessoas. Reconhecida, também, pela sua característica de linguagens com sinais gráficos e suas mensagens abstratas através de desenhos, a arte rupestre possui uma interpretação difícil, pois está cheia de controvérsia. 

No entanto, os estudiosos entram em consenso quando pensam que o mais correto é que a arte feita naquela época era a necessidade do homem de expressar-se e expressar tudo o que existe à sua volta, reagindo às coisas e à realidade que vive. As ilustrações encontradas, na maior parte dos casos, são representações da vida cotidiana, da caça, de rituais religiosos.


Arte rupestre é o conjunto das representações gráficas (desenhos e pinturas, principalmente) feitas pelos seres humanos pré-históricos nas rochas. Estima-se que os mais antigos registros da arte rupestre datem de 40 mil anos a.C, durante o período Paleolítico Superior.


As geoformas são as mais variadas. As rochas localizadas no assentamento comunitário Boi Branco em Iati, nos da oportunidade para presenciar a ação da natureza de maneira espontânea.

A Pedra da Pintada que tem a gravura de uma cobra é uma das artes feitas pelos antepassados que habitaram a região do município de Iati. Arqueólogos sempre assumiram que eram os homens que faziam pinturas rupestres pré-históricas em cavernas. Mas essa ideia está mudando, já que análises mais recentes de desenhos em paredes de cavernas na França e Espanha indicam que a maioria das pinturas foi feita por mulheres.

A história do município de Iati não começa nesse local, mas é muito antiga, mas, acredita-se que se formou numa fazenda, que passou a lugarejo, povoado e vila. O nome inicial era Mucambu, que em no dialeto Quibundo (língua dos negros ), quer dizer Casa Velha
Com o prefixo Mu e o acréscimo de Kambu, significa esconderijo, conto de escravos na floresta, quilombo, choça, entre outros vocábulos quibundos. 

De cima da rocha granítica onde se criou a geoforma de cabeça de cobra, observei o quanto de desmatamento existe na região do assentamento do Boi Branco. Nessa comunidade deve viver umas 30 famílias, todas dependendo da agricultura. 
O tempo passou e mesmo assim não conseguiu apagar as pinturas rupestres feitas pelas mãos do homem primitivo.

As pinturas rupestres foram feitas em rochedos e paredes de cavernas durante a pré-história, período que antecedeu a escrita. Nesta época, o homem era nômade e alimentava-se de frutos, peixes e pequenos animais.
Materiais da Pintura Rupestre. As tintas eram feitas de restos de carvão, pigmentos de planta e da terra, que eram misturados ao sangue de animal. Como pincel os homens das cavernas utilizavam ossos e pelos de animais ou mesmo as próprias mãos

Em todo o trecho do futuro sítio arqueológico, você vai encontrar gravuras feitas provavelmente pelos índios que moraram na região, isso por volta de 1800, quando os povos Carijos e Tupiniquins se fundiram em apenas uma tribo.

PATROCÍNIO

Nenhum comentário: