A TRILHA DO CANGAÇO QUE FUI CONHECER (Parte 02) - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

A TRILHA DO CANGAÇO QUE FUI CONHECER (Parte 02)

A Grota do Cangaço que antes era um riacho por onde escorria muita água no tempo do inverno, ficou marcado pela história da fatídica morte de Lampião, Maria Bonita e nove cangaceiros.
Uma das únicas plantas que resiste a altas temperatura é o mandacaru, que inclusive, além de ter água em seu caule, serve de ração para o gado e produzir doce.

Foi por um desses lados da Grota do Angico, zona rural de Poço Redondo, Sergipe, que a Volante (polícia da época), conseguiu abater na base do tiro, o Rei do Cangaço - Lampião, sua amada Maria Bonita, e os cabras, Luiz Pedro, Quinta Feira, Elétrico, Mergulhão, Enedina, Moeda, Alecrim, Colchete e Macela.

Andar pela trilha por onde Virgulino Ferreira andou, acompanhado de 35 cangaceiros, incluindo, algumas mulheres, percebe-se o tamanho do desafio que eles enfrentaram por muito tempo.

Caatinga fechada, esse foi o lugar que conhecemos de perto e ficamos a imaginar como era a vida dos cangaceiros na década de 30. Entre galhos secos das catingueiras rasteiras, mororós, macambira, mandacarus, assim viveu Lampião cortando esse Nordeste.

Mesmo no mato trancado e debaixo de altas temperaturas, podemos ver de perto que somente plantas como mandacaru e macambira, conseguem diferenciar a cor da vegetação.

Os perigos do Velho Chico. Veja que nessa foto que fiz, percebe-se a existência de redemoinho dentro d'água. Isso é comum nesse trecho do Rio São Francisco. Quem mergulhar nesse local, possivelmente será sugado para as profundezas do rio, como ocorreu com o ator da Globo, no ano de 2017.
PATROCINADORES PARA A VIAGEM A ROTA DO CANGAÇO
   










Nenhum comentário:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE