A IGREJA DE 220 ANOS QUE ENCONTREI NA FAZENDA COLÔNIA DE CARNAÍBA/PE

Conta a história...

É desta mesma capela que são encontrados escritos de Fernando Pires afirmando que em 1830 ela encontrava-se em pleno funcionamento:

“Pelo anno de 1830 já existia a capela de Santo Antônio da Colônia. O capelão, frei Antônio José, exercia o ministério em toda essa ribeira. N’ aquella data construiu-se uma capela a São José, na fazenda, aliás, rica da Ingazeira. Foi capelão o padre Motta, o qual, depois, retirou-se para a Colonha. Morreu pelo anno de 1850.” (Pires, 2004, pág. 28).

Pois bem, esta capela primitiva, remanescente do tempo dos escravos e reis, ainda hoje se encontra erguida e, todos os anos, é celebrada a festa em honra ao santo padroeiro.

A história da Colônia é realmente muito primitiva e segundo o escritor Belarmino de Souza Neto a Colônia já foi Distrito de Flores e por lá residiu até Coronel da Guarda Nacional.

Fonte: Anchieta Siqueira

Nesse lugar misterioso foram encontradas moedas feitas de cobre e bronze nos valores de 80, 40 e 20 réis do ano de 1867. A pergunta é,  como foram parar nesse local? Algum rei habitou na fazenda Colônia?

No século XVIII, colonos já habitavam a serra da Colônia. Na localidade, primeiro, instalaram um engenho de cana-de-açúcar que funcionava com mão de obra escrava; - segundo dizem os antigos da região - também existia um cemitério na dependência de tal Fazenda e em 1801, concluíram a construção de uma capela, dedicada a Santo Antônio.

Essa casa foi uma senzala que servia de abrigo para os escravos da fazenda Colônia. Ainda existem fincados nas paredes os armadores de rede.

A Fazenda Colônia, durante o século XIX, foi marcada por fortes conflitos. Em 08 de agosto de 1839, no Distrito de Colônia, na dependência da Vila de Flores, o Capitão Francisco Pereira de Morais, fora vitima de uma emboscada, da qual sai baleado e foi se tratar na casa de um padre que residia naquela localidade, sendo a residência também atacada por criminosos.

A serra da Colônia forma um grande vale cheio de histórias onde reis e rainhas e coronéis mandaram por muito tempo...

Aguardem os próximos posts...

Patrocínio



Postar um comentário

0 Comentários