ESTUDOS COMPROVAM QUE O VALE DO SALGADINHO FOI HÁ MILHÕES DE ANOS UM RIO NAVEGÁVEL - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

sexta-feira, 22 de maio de 2020

ESTUDOS COMPROVAM QUE O VALE DO SALGADINHO FOI HÁ MILHÕES DE ANOS UM RIO NAVEGÁVEL

Na última reportagem da série sobre o Vale do Salgadinho, com essa imagem podemos ter uma noção da imponência desse local. Imagine a belezura de milhões de anos passados, onde há indícios de um grande rio ou lago navegável. Esse vale não deixa de ser um cânion. De um lado serras com altitudes acima dos 500 metros, do lado oposto um pouco mais alto.

Com o geógrafo José Fábio dos Santos, pudemos estudar e conhecer um pouco mais dessa região do sítio Salgadinho, sul do município de Bom Conselho, agreste meridional de Pernambuco.

Com pouca água escorrendo pelas rochas, uma camada verde formada por algas transformadas num lodo é uma maneira de defesa e de proteção dos micro-organismos cravados na camada rochosa. 

As algas verdes são um grupo parafilético de organismos fotossintéticos composto por espécies microscópicas e macroscópicas. Encontram-se em todos os ambientes aquáticos (águas marinhas e salobras e água doce), e no ambiente terrestre, em locais como, troncos, folhas, neve, em solos úmidos, dentre outros.

A água da cachoeira do Poço Escuro é toda salobra, mas na maior parte da água disponível no sertão nordestino é salobra. Ela é ruim de gosto e provoca doenças, mas muitas vezes, não tem outra para beber. Se tiver a oportunidade de coloca-la para ferver no fogo, provavelmente diminuirá a quantidade de impurezas e evitará um possível diarréia.

Fábio (geógrafo), Cláudio André (blogueiro e trilheiro), Everaldo (segurança). Fizemos uma grande trilha rumo a cachoeira do Poço Escuro, cortando grotões, riachos, mata fechada, escala de rochas até chegar a esse atrativo turístico.

As cachoeiras são formadas à partir da diferença de resistência a erosão no curso de um rio que tem como resultado uma queda de água. Podem ainda ser originadas por falhamentos ou diques de rochas ígneas mais resistentes que seccionam o curso do rio.

Que planta é essa?

A estratégia de como sair da mata ciliar e como superar a baixa umidade do local. Assim foi o tempo todo quando voltávamos do riacho do Salgadinho.

Ufaaaaaaa! Quando chegamos ao cume da serra das Cancelas, após duas horas de caminhada subindo os 600 metros de altitude. Não teve esse que num cansasse, que num respirasse ofegante, que num sentisse as pernas pesadas... Mas valeu apena!

Nenhum comentário: