AS LENDAS E HISTÓRIAS MAL-ASSOMBRADAS DO SITIO GRITADOR E LAGOA DE SÃO JOSÉ - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

segunda-feira, 30 de setembro de 2019

AS LENDAS E HISTÓRIAS MAL-ASSOMBRADAS DO SITIO GRITADOR E LAGOA DE SÃO JOSÉ

Diferentemente das outras duas regiões existentes dentro do município de Bom Conselho, o lado sul, onde fica o distrito de Lagoa de São José, a vegetação tem um lado verdejante todo especial devido a existência de várias nascentes.

Esse lado do município está o sítio Gritador que tem uma lenda contada pelos moradores mais velhos da região. Em linha reta esse trecho vai parar no sítio Mata Verde.

As árvores arbustivas estão espalhadas por todos os lados. Estivemos na fazenda do senhor Wanderley Vitório, no sítio Gritador, que é uma área de produção de jaca no tempo da colheita.

Nessa região chove mais, por isso é fácil visualizar uma vegetação toda verdinha e por existir áreas de preservação de mata atlântica há várias nascentes. Já nas regiões do sertão e agreste de Bom Conselho a paisagem é desolação.

Segundo moradores, o sítio Gritador é resultado de uma lenda contada pelos mais velhos que de dentro da mata se ouvia gritos fortes, como se fosse uma pessoa passando por apuros, mas ninguém nunca viu ninguém. Outros, contam que esses gritos seria de 'uma pobre alma' de um lavrador que teria morrido afogado num açude. Para outros, os gritos eram provocados por um pássaro. Mas nenhum morador chegou a ver esse pássaro.   

Para outros moradores do sítio Gritador e do distrito de Lagoa de São José, tempos atrás era comum ouvir relatos de "fogo-corredor" especialmente nos baixios. Se o pessoal se assustava com os "gritos misteriosos" no sítio Gritador, na Lagoa da Dominga (moradora antiga), os moradores não tinham sossego com o clarão provocado pelo fogo-corredor.

Entre lendas e histórias a região sul do município de Bom Conselho é um espetáculo a parte. Nessa região de mata ainda tem muitas cobras do tipo, salamandra, cascavel, coral, verde, corre-campo e outras em extinção.

Nos meses frutíferos a safra é grande de jaca, caju e manga. Os 50 hectares de propriedade do senhor Wanderley Vitório, é rico em pastagem para o gado e na produção de jaca.

Do alto do sítio Gritador, meu GPS marcou 734 metros de altitude. No horizonte da imagem está a reta final da rodovia estadual PE-218. Nesse ponto da rodovia fica a menos de 100 metros da divisa com o estado de Alagoas.

O capim braquiária toma conta de boa parte dessa região serrana do distrito de Lagoa de São José, zona rural de Bom Conselho. O solo nessa parte do município é muito rico. A vegetação arbustiva ocupa uma área significativa.

Nos próximos dias estaremos entrevistando um dos moradores antigos e vai contar para nossa reportagem vários causos de mal-assombro nessa linha de fonteira com Alagoas.

Nos próximos dias estaremos com novas reportagens sobre a região de Lagoa de São José e comunidades circunvizinhas. Estamos descobrindo as belezas naturais dos quatro cantos do município de Bom Conselho.

QUER SABER MAIS?

ACESSE NOSSO PORTAL DE TURISMO


Nenhum comentário:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE