TURISMO: AS BELEZAS NATURAIS DA TRILHA DA CAVERNA DO DEDA EM SERRA NEGRA/PE - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

quarta-feira, 10 de abril de 2019

TURISMO: AS BELEZAS NATURAIS DA TRILHA DA CAVERNA DO DEDA EM SERRA NEGRA/PE

Ás vezes o caminho é bem diferente do que imaginamos, encontramos belezas naturais, curvas, aclives e declives, mas, sempre rodeado de surpresas. Somente quem faz a trilha da Caverna do Deda é que vai sentir como é estar num verdadeiro encontro com natureza.

Percorrer os 3,5 km a pé para chegar a Caverna do Deda foi mais um desafio encarado com entusiasmo por mim. Focado não tão somente pela perca de peso, mas, por uma melhor qualidade de vida, pude ver o quanto estou com resistência em percussos íngremes.

Além do clima de "brejo de altitude", o florido está por todos os lados. Orquídeas, rosas e tantos outros gêneros de flores você encontra no percusso para chegar ao cume da caverna.

Chegar a altitude de 960 metros pode vivenciar uma temperatura amena que chega a atingir até 08 graus dependendo da época do ano. Quem procura lugares tranquilos, deve se aventurar pelas diversas trilhas, grutas e mirantes em harmonia com uma natureza indescritível.

Por esse ângulo temos uma vista panorâmica da cidade de Bezerros, terra do Papangus, que segundo a história, nasceu de uma brincadeira de familiares dos senhores de engenhos, que saiam mascarados, mal vestidos, para visitar amigos nas festas de "Entrudo".

Entrudo era o nome dado ao antigo Carnaval do século XIX e comiam angu (comida típica do agreste pernambucano). Papangus de Bezerro leva toda magia e encanto para os foliões todos os anos.

Pequenas placas foram colocadas no caminho rumo a Caverna do Deda. Até lá, foram 3,5 km de muitas subidas e descidas, pelo menos 03 ladeiras de tirar o fôlego você tem que encarar.

O planalto ou Serra da Borborema é uma região serrana com 400 km de extensão na direção norte–sul, incrustada no agreste da região Nordeste do Brasil, entre os estados de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. 

O planalto da Borborema constitui uma área de transição entre a mata atlântica e a caatinga e tem como fronteira natural as planícies úmidas do litoral e o sertão de clima semi-árido. 

Serra Negra é também um lugar ideal para a prática de esportes radicais como rapel, fazer explorações e trilhas pelas grutas e açudes, além de desfrutar do sossego e da paz no meio da natureza. 

Antes de chegar na Caverna do Deda você explorar lindas paisagens. Nesse ponto já estávamos acima dos 800 metros de altitude. A vista deslumbrante é de um novo loteamento aberto para construir residências.

Mesmo com tantos atrativos ecológicos, você pode ter acesso de veículo, mas o ideal é fazer as trilhas a pé, ter um contato direto com a natureza.

Depois de percorrer quase 04 km subindo e descendo serras, fomos parar no Bar da Caverna do Deda. Por lá, tomamo aquela água bem geladinha e saboreamos pela primeira vez geleia de jabuticaba. Confesso que gostei!

Interessante que durante o percusso percebemos a mudança repentina do tempo. De uma hora para a outra o sol se escondeu e começou a chover, mas mesmo assim continuamos em frente.

Árvores frondosas e frutíferas são encontradas em torno da caverna do Deda. Jaqueiras, cajueiros, goiabeiras, bananeiras, azeitonas, mangueiras, acerolas e muita plantação de Pau-Brasil. Resquício de vegetação da mata atlântica é encontrado facilmente entre as serras.

Aguardem a próxima postagem...

PATROCÍNIO







Nenhum comentário:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE