CHICO PINTOR por Alexandre Tenório

           COLUNA ENSAIO GERAL
        CHICO PINTOR
   
Imagem Ilustrativa
Morreu neste último dia 11 de março de 2019, Chico Pintor. Chico por muitos anos foi o principal melador de paredes de nossa cidade, o pintor mais requisitado. Sua família quase toda era de pintores: irmãos, filhos e sobrinhos. Todos tiveram como profissão pintar, e tinham em Chico o seu mentor.
    Chico era chegado a tomar uma branquinha, e quando se embriagava a turma dizia – chora Chico – e Chico chorava que as lagrimas caiam, isto sem nenhum motivo, era só pedir para ele chorar e Chico chorava.
    Quem pintava a igreja matriz - era Chico - o único pintor naquela época que tinha coragem de pintar aquelas torres. Certa feita, Chico toma uma daquelas e sobe na torre da igreja e fica andando de um lado para o outro, e o povo embaixo esperando a queda, pois uma coisa era você subir e trabalhar sóbrio, outra coisa é subir na torre e andar bêbado, tombando. Para felicidade, algumas pessoas subiram na torre e conseguiram resgatar Chico. Esta foi à última vez que Chico bebeu.
    Chico era torcedor doente do Santa Cruz, e realmente não sei qual o motivo, Chico passou a torcer pelo Sport Recife. Realmente ele teve um momento de lucidez e fez a coisa certa, e tornou-se um torcedor símbolo do Sport em nossa cidade. Hoje ao visitar o seu corpo na “funerária Monsenhor Dâmaso”, estava lá, ele vestido com a camisa do Sport, e encima do caixão a bandeira do glorioso Sport Club do Recife. Chico se vai, porém deixa muitas histórias em nossa cidade.

Postar um comentário

0 Comentários