MESMO COM TANTO DESMATAMENTO A CAATINGA SOBREVIVE E MOSTRA SUAS BELEZAS NATURAIS - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

MESMO COM TANTO DESMATAMENTO A CAATINGA SOBREVIVE E MOSTRA SUAS BELEZAS NATURAIS

Com essa foto panorâmica que fiz de cima da serra do Craunã, em Água Branca, alto sertão de Alagoas, pode-se ver que o desmatamento desenfreado ainda é o grande problema provocado pela mão humana.

 A vegetação no distrito de Tingui em Água Branca, está verde, mas, as chuvas não tem sido suficientes para encher os barreiros, por exemplo.

 Até o século XVII o território de Água Branca fazia parte das sesmarias de Paulo Afonso (BA) que compreendiam, também, os atuais municípios de Mata Grande, Piranhas e Delmiro Gouveia, sendo uma das cidades mais antigas do Estado. Foi denominada Mata Pequena, Matinha de Água Branca, até se tornar o município de Água Branca.

Da serra da Pedra Montada fiz essa imagem que mostra ao longe a cidade de Delmiro Gouveia com a grandeza de seu açude que fica próximo ao centro da cidade. Dos 600 metros de altitude consegui essa fazer essa foto, onde mostramos a beleza natural da região.

Em 1903 chegou a região, vindo de Recife - Pe, o cearense Delmiro Augusto da Cruz Gouveia, que se estabeleceu vendendo couros de bovinos e peles de caprinos. Em 1914 ele instalou uma fábrica de linha com o nome de Companhia Agro Fabril Mercantil. 

Do alto da serra do Craunã tivemos essa vista panorâmica da serra onde fica a cidade de Água Branca.
Em 1921, Delmiro Gouveia conseguiu dotar o lugar de energia e água canalizada, vindo da cachoeira de Paulo Afonso. Em homenagem a este grande empreendedor, a vila operária recebeu o nome de Pedra, a "Pedra de Delmiro Gouveia" que passou a ser distrito através do decreto Lei nº 846 de 01 de novembro de 1938 da Intervenção Federal.

O canal do Sertão sai do rio São Francisco, passa pelo rio Moxotó e segue levando água por mais de 100 km, parando na zona rural de São José da Tapera. O projeto quando ser finalizado um dia, já que se arrasta por 30 anos, será chegar na cidade de Arapiraca. Todo o canal tem como utilidade a irrigação. Quando você vai fazendo a trilha rumo ao cume da Pedra Montada, o canal do Sertão vai mostrando sua beleza estrutural.

O lajedo da Pedra Montada, quando chove fica bastante escorregadio para subir por ele.
À sesmaria de Paulo Afonso conhecida por Mata Grande, pertencia também o território do município de Piranhas, e hoje os atuais municípios de Delmiro Gouveia, Olho D'água do Casado e Pariconha. 

Em toda a reserva ecológica do Morro do Cranuã, encontra-se os ouricurizeiros misturados as demais vegetações da caatinga
Em 24 de abril de 1875, o povoado foi emancipado e instituído a Vila de Água Branca. Por divergências políticas, a Várzea do Pico, onde se realizava as grandes feiras de gado, foi chamada Vila do Capiá e em 1893 passou a ser sede da vila de Água Branca. 

Em 1º de junho de 1895 a sede passou definitivamente à Vila de Água Branca. Somente em 02 de junho de 1919, através da Lei nº 805, a vila passa a categoria de cidade de Água Branca.

Com a evolução dos municípios do Estado de Alagoas, que teve inicio no ano de 1636, desencadeou-se o processo de independência de vários municípios alagoanos e dentre eles os atuais municípios de Mata Grande, Água Branca, Piranhas, Delmiro Gouveia, Olho D'água do Casado e Pariconha.

Durante a Semana Santa, as palhas dos ouricurizeiros servem de ornamentação para as procissões religiosas da comunidade do Tingui. Serve também para ornamentar as igrejas existentes.

Além das belezas naturais conforme estamos mostrando a partir da trilha rumo a Pedra Montada, o município de Água Branca tem o reisado Frei Damião. Participa dos eventos municipais e de outras cidades da federação representando assim a folclore e a cultura local. 

A uma distância de aproximadamente 20 Km, a leste da cidade de Água Branca, fica a comunidade Lajeiro do Couro, local de origem do reisado denominado Reisado "Frei Damião". Fundado no ano de 1999, pelo mestre Sr. João Augusto e o contra mestre Sr. Eronildes Pereira da Silva. 

A frente deste reisado esta o sanfoneiro José Roberto auxiliado por um zabumbeiro, pandeirista e um outro que toca triangulo. O grupo é composto por trinta componentes onde as indumentárias e adereços são tradicionais do reisado em cores diferenciadas entre o azul e o vermelho com chapéus de colo longo e espelhos atrelados

A macambira (Bromelia laciniosa) é uma planta da família das bromeliáceas, do gênero Bromélia. Possui vários usos que vão desde a utilização da planta para evitar a erosão, até como alimento para o gado. Como sua folha possui modificações que dão uma natureza espinhenta a mesma, a macambira é queimada antes de ser oferecida ao gado.

Conhecidas como timbó, cipó-uva, estas plantas pertencem a dois gêneros.são de fácil reconhecimento plantas do gênero Serjânia, cortando-se o cipó transversalmente nota-se que o corte apresenta no meio do tecido claro um disco redondo central, circundado por tecidos mais escuros. São mais de 80 espécies de Serjânia no Brasil. Algumas espécies segundo botânicos produzem mel tóxico.

E assim, devagarinho, fomos caminhando pela trilha rumo ao cume da Pedra Montada. Entre rochas, vegetação de caatinga, temperatura na casa dos 30 graus centígrados, fomos vendo de perto a riqueza da fauna e da flora em pleno sertão alagoano.

AGUARDE A PRÓXIMA POSTAGEM!

PATROCINADORES DESSA  REPORTAGEM    
DORIEL%2B780X250

ANDRE%2BBERNARDO%2B780X132

ccab4a4100c7e6b925266207d6b203a6

BIO%2BNOVO%2B400x400

.com/

ROGERIO%2BBEZERRA%2B780X132

central02

PUBLICIDADE%2B780X132

Nenhum comentário:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE