CONHEÇA O CASARÃO DO CORONEL JOSÉ PEREIRA QUE LIDEROU A REVOLTA DE PRINCESA DE 1930 - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

CONHEÇA O CASARÃO DO CORONEL JOSÉ PEREIRA QUE LIDEROU A REVOLTA DE PRINCESA DE 1930

O casarão do coronel Zé Pereira que se tornou hospital para atender os feridos da revolução de 1930.
Princesa Isabel por volta de 1930, se declarou território livre e lutou contra o governo do estado por 5 meses. Essa revolta foi liderada pelo coronel mas influente da região, José Pereira Lima, que se insurgiu contra medidas econômicas e práticas políticas modernizadoras adotadas pelo então presidente (denominação, à época, para governador) da Paraíba, João Pessoa. 

O casarão continua intacto diante da sua majestosa obra arquitetônica.
A gota d’água para o rompimento do coronel com João Pessoa foi a decisão do presidente do estado de deixar de fora, na composição de uma chapa para deputado federal, o ex governador João Suassuna, pai do escritor Ariano Suassuna, e grande amigo de José Pereira.

A praça João Pessoa fica no coração da cidade de Princesa Isabel/PB.
O Coronel foi além do rompimento político. Fez uma reunião 150 jagunços e as armas disponíveis na cidade (repassadas pelo governo federal aos coronéis da região para combater os cangaceiros de Lampião e a Coluna Prestes). Dessa reunião, expulsou os soldados do governo estadual que se dirigiam a Princesa e juntamente com o prefeito e o presidente da Câmara Municipal, declarou a independência administrativa da cidade, que passou, então, a ter bandeira, hino, leis, jornal e exercito próprios.

A praça João Pessoa fica em frente ao casarão que serviu de hospital para os mais de seiscentas pessoas feridas durante a revolução de Princesa em 1930. Estive visitando a cidade e da gosto de andar por lá, ruas limpas, largas, bem sinalizadas e comércio funcionando a contento. Toda a cidade tem videomonitoramento.


João Pessoa usou todas as armas para tentar conter os rebeldes. Ameaçou bombardear a cidade e mobilizou homens sob o comando de José Américo de Almeida. Habituados com a geografia da região, os revoltosos venciam sucessivas batalhas. A revolta tomou grandes proporções, envolvendo além da Paraíba o estado do Pernambuco e o governo federal. O assassinato de João Pessoa aconteceu no dia 26 de julho de 1930 por João Dantas, motivado por questões políticas e pessoais, e assim pôs fim à Revolta de Princesa. 

O município de Princesa Isabel fica no estado da Paraíba, a uma altitude de 683 metros. Sua população estimada em 2010 é de 21.283 habitantes. Possui uma área de 368 km². E foi marcada por importantes acontecimentos históricos, dentre eles, a revolução de 1930. Essa é a rodovia PB-426 que interliga Princesa Isabel/PB a Flores/PE. São 18 km de distância entre as duas cidades.

Durante minha visita ao sertões do Pajeú e Paraibano, o céu se apresentou sem nuvens e a temperatura chegou aos 39 graus. Os pés de algarobeiras e juazeiros que tem raízes profundas, estão verdes. Na verdade, são árvores que suportam altas temperaturas e estiagem prolongada. Por essa região já faz mais de ano que não chove.

PATROCINADORES DO PROJETO POETA VIAGENS E AVENTURA










Nenhum comentário:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE