ENTRETENIMENTO PARA A POPULAÇÃO E LUCRO ECONÔMICO PARA A CIDADE, O RENASCIMENTO DO CARNAVAL DE CLUBE, DE RUA E DA MICABOM NA TERRA DO PAPACAÇA - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

sexta-feira, 14 de agosto de 2020

ENTRETENIMENTO PARA A POPULAÇÃO E LUCRO ECONÔMICO PARA A CIDADE, O RENASCIMENTO DO CARNAVAL DE CLUBE, DE RUA E DA MICABOM NA TERRA DO PAPACAÇA


O carnaval é uma paixão nacional e sempre foi uma tradição na terra do Papacaça. Nosso município já teve grandes carnavais, onde os rapazes e as moças se organizavam em blocos carnavalescos, com muitos confetes e serpentinas e elegiam sua Rainha, que desfilava em carro aberto pelas ruas da cidade. Ainda hoje os contemporâneos falam da beleza de suas rainhas.

A folia do momo do século passado perdeu a sua essência, por conta de políticas públicas com falta de investimentos e de incentivo no setor cultural. Antigamente, blocos carnavalescos como Xipê, as Caveiras, as Piranhas e outros blocos faziam o carnaval  de rua; à noite a sociedade bonconselhense se divertia no Clube dos 30 com a orquestra de José Puluca. 

Com o passar do tempo,  os nossos carnavais foram esquecidos pelas autoridades públicas perdendo uma tradição secular, as novas gerações não alcançaram os tempos esplêndidos se refugiando nas praias; a turma da velha guarda procura outros municípios,  como Pesqueira, para brincar a festa do momo.

Nascido na década de 70 ,o coronel Alexandre Bilica participou das festas carnavalescas de rua, de clube e da Micabom  ( carnaval fora de época). Foram tempos de grande florescimento cultural, marcados por acontecimentos ditosos. 

É com esse propósito que Bilica tem no seu plano de governo o resgate do carnaval de Bom Conselho. Para isso pretende fazer parceria com o trio elétrico Asas da América, banda que tanto animou os foliões durante a Micabom, e que esteve recentemente em sua cavalgada. 

O resgate da nossa cultura tem como objetivo trazer entretenimento para o nosso povo e aquecer a economia da cidade, considerando que os foliões locais, como também dos municípios circunvizinhos, irão utilizar a rede hoteleira, os bares, os restaurantes, etc.

Texto e imagens: Alexandre Bilica

Nenhum comentário: