AS INFORMAÇÕES QUE VOCÊ PRECISA SABER AGORA - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

sexta-feira, 15 de maio de 2020

AS INFORMAÇÕES QUE VOCÊ PRECISA SABER AGORA

SEGUNDA PARCELA
A Caixa Econômica Federal começará a creditar a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 a partir da próxima segunda-feira (18), informou hoje (14) o presidente do banco estatal, Pedro Guimarães, durante a live semanal do presidente Jair Bolsonaro. O calendário de pagamento será detalhado em coletiva de imprensa amanhã (15), às 15 horas, no Palácio do Planalto.

SEM JUÍZO
Ao criticar a cobertura feita pela imprensa da pandemia de coronavírus, o ex-senador Roberto Cavalcanti (Republicanos-PB) propôs o apedrejamento de jornalistas. Durante o programa Correio Debate, desta quinta-feira (14), ele disse que a atualização diária feita por veículos jornalísticos do número de pessoas que morreram de covid-19 é noticiada como se fosse um placar de "gols da seleção do Brasil".

INCERTEZA
O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a retomada da atividade econômica no país e disse a empresários que, se dependesse da vontade dele, nunca teria implementado medidas de isolamento social por conta da pandemia da Covid-19, como têm feito governadores e prefeitos.

INQUILINOS

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quinta-feira (14), o texto-base do projeto de lei que cria um regime jurídico especial durante o período de calamidade pública (PL 1179/2020). A proposta muda temporariamente regras sobre contratos, direito de família e relações de consumo. Os deputados avaliam agora as propostas de mudança do texto principal.

SEM DESPEJO
O texto impede, até 30 de outubro de 2020, a concessão de liminares para despejo de inquilinos por atraso no pagamento de aluguel. A suspensão abrange tanto imóveis comerciais quanto os residenciais e atinge todas as ações ajuizadas a partir de 20 de março, data em que foi publicado o decreto que reconheceu o estado de calamidade pública no país. A matéria foi aprovada pelo Senado no início de abril.

Nenhum comentário: