CEMITÉRIO DE RAINHA ISABEL FOI UMA DOAÇÃO DE IZIDORO GONÇALVES BARROS QUE SERVE HÁ TRÊS SÉCULOS PARA O POVO DE TODA A REGIÃO - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

quinta-feira, 7 de novembro de 2019

CEMITÉRIO DE RAINHA ISABEL FOI UMA DOAÇÃO DE IZIDORO GONÇALVES BARROS QUE SERVE HÁ TRÊS SÉCULOS PARA O POVO DE TODA A REGIÃO


Quem vai ao distrito mais populoso de Bom Conselho, Rainha Isabel, fundado pelo monsenhor Alfredo Pinto Dâmaso, no dia 19 de novembro de 1938, logo na chegada se depara com o cemitério Santo Antônio, único da comunidade de 10 mil habitantes. O cemitério fica vizinho a propriedade do empresário Rubens Ribeiro. Mesmo buscando várias fontes de pesquisa, não foi encontrada a data exata de quando o cemitério foi construído e quem o construiu.


O doador das terras na verdade, foi o fazendeiro Izidoro Gonçalves Barros, para construir o cemitério Santo Antônio. O senhor João Batista Tavares (foto), que faleceu em 1993 devido a CA no estômago aos 74 anos de idade, era o representante da fazenda do senhor Izidoro, ou seja, o senhor Batista recebeu a missão de informar a comunidade da época que o senhor Izidoro teria resolvido doar as terras para Santo Antônio, (isso era muito comum nas décadas passadas), eis o motivo de colocar nome no cemitério há 03 século passados.

O cemitério Santo Antônio, tem uma área de 02 tarefas ou 1.250 m². As terras para a construção do cemitério foi uma doação do saudoso Izidoro Gonçalves Barros. Sabe-se apenas que esse cemitério é centenário, surgiu antes que Rainha Isabel torna-se distrito. Hoje, segundo informes, já existe uma superlotação e se faz necessário uma ampliação no terreno...

Segundo informações, o cemitério é administrado por moradores da comunidade, tendo como responsáveis, Zezinha e Benício. Eles recebem uma gratificação dos proprietários dos túmulos, enquanto que o coveiro Aristeu, recebe um certo valor por cada cova escavada. 
A energia usada no cemitério quem paga é a família do senhor Gonçalvinho, quando na verdade, deveria o poder público municipal assumir esse ônus. Para isso, basta apenas solicitar aos donos a doação oficial do terreno aonde estar o cemitério.

Através do professor Zé Gomes, morador ilustre do distrito de Rainha Isabel, tivemos a informação que cemitério Santo Antônio realmente foi construído no século XVIII. Prova disso é que existem uma catacumba com esse legado e chegou a pertencer ao sítio Araquari Velho.


A paróquia de Santa Isabel da Hungria é  o cartão postal da comunidade do distrito de Rainha Isabel, que no início da sua história chegou a chamar-se de Princesa Isabel. 
Como no estado da Paraíba tem uma cidade com esse mesmo nome, o monsenhor Alfredo Pinto Dâmaso (fundador), mudou o nome para Rainha Isabel. 

No próximo dia 19/11, o referido distrito completa 81 anos de fundação e no dia 29/11, completa 71 anos que foi elevada a categoria de distrito pelo prefeito da época, coronel José Abílio, quando assinou a Lei de número 35.

CRONOLOGIA

Em 19 de novembro de 1938 Rainha Isabel foi fundada por monsenhor Alfredo Pinto Dâmaso.

Em 29 de novembro de 1948 Rainha Isabel passou a ser distrito.

Isso é história!

Nenhum comentário:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE