PESQUISADORES CRIAM CERVEJA ESPECIAL PARA DIABÉTICOS - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

quinta-feira, 23 de maio de 2019

PESQUISADORES CRIAM CERVEJA ESPECIAL PARA DIABÉTICOS


Aumento: Governo aprova reajuste nos valores das bandeiras tarifárias a partir de junho

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou nesta 3ª feira (21.mai.2019) reajustes nos valores das bandeiras tarifárias amarela e vermelha, nos patamares 1 e 2. Os valores passam a valer a partir de 1º de junho. 

É o 2º reajuste dos valores do sistema de bandeiras tarifárias, criado em 2015. Em outubro de 2017, a Aneel aprovou reajuste de 42,8% no patamar 2 da bandeira vermelha –nível mais caro. 

A mudança no valor foi validada depois de audiência pública que recebeu 56 contribuições das quais 36% foram acatadas integralmente e 2% parcialmente. Eis os valores das bandeiras tarifárias:

Bandeira amarela: R$ 1,50
Bandeira verde1: R$ 4,00
Bandeira vermelha 2: R$ 6,00

O reajuste servirá para adequar o valor do custo extra a ser cobrado dos consumidores em períodos em que a produção de energia ficar mais cara. 

O objetivo é que a arrecadação com as bandeiras fique o mais próximo possível do valor extra gasto com a geração de energia. 

Segundo o diretor-geral da Aneel, André Pepitone, o reajuste evitará que a conta da bandeira tarifária fique deficitária em 2019. 

Em 2017, a conta da bandeira fechou com um déficit de R$ 4,4 bilhões e em 2018 o déficit foi de cerca de R$ 500 milhões. Esses déficits foram incluídos nos reajustes tarifários.

Cientistas brasileiros criam cerveja especial para quem tem diabetes


Um acidente científico. É assim que o biomédico Carlos Ricardo Maneck Malfatti, da Universidade Estadual do Centro-Oeste, em Guarapuava (PR), se refere à descoberta da associação entre a ingestão de alecrim-do-campo e a queda na glicemia. 

É que, inicialmente, ele e sua equipe achavam que a planta tinha potencial na perda de peso. “Notamos em pesquisas com animais, porém, que ela poderia ajudar no combate ao diabetes“, relata. 

Ao que tudo indica, esse tipo de alecrim protege o pâncreas, órgão que produz a insulina, e melhora a resposta das células ao hormônio — com isso, o açúcar não sobra no sangue. Os cientistas decidiram, então, usar o extrato do vegetal em uma receita de cerveja, batizada de Rosemary. 

Ela já está sendo testada em pacientes e, segundo Malfatti, os resultados são bem animadores. Como há empresários interessados na inovação, há grandes chances de a bebida sair do laboratório e chegar ao mercado em breve.

Nasa quer levar primeira mulher à Lua em 2024


A Lua foi o principal assunto da semana que passou nos círculos espaciais. A Nasa apresentou os primeiros detalhes do seu plano de colocar astronautas no solo lunar até 2024, cientistas chineses publicaram os primeiros resultados científicos de sua exploração do lado afastado da Lua, e uma sonda conseguiu registrar o local de impacto do módulo israelense que tentou, sem sucesso, uma alunissagem em abril. 

Na segunda-feira (13), a agência espacial americana enviou ao Congresso uma emenda ao seu pedido de orçamento para 2020, incluindo mais US$ 1,6 bilhão para o desenvolvimento de um módulo de pouso capaz de pousar na Lua com astronautas até 2024, num projeto batizado de Ártemis. 

Trata-se da irmã gêmea de Apolo na mitologia grega, uma referência ao primeiro projeto que levou humanos à superfície lunar entre 1969 e 1972 (o primeiro pouso, por sinal, completa 50 anos em julho). 

Desta vez, promete a Nasa, veremos a primeira mulher pisar na Lua. A iniciativa, contudo, segue com rumos incertos. A proposta da Casa Branca é tirar os recursos necessários do Pell Grant, um programa de bolsas universitárias para americanos de baixa renda, e não é muito provável que essa conversa cole entre os congressistas democratas, maioria na Câmara. 

E o administrador da Nasa, James Bridenstine, já disse que será preciso colocar ainda mais dinheiro nos anos seguintes para cumprir o prazo.



Nenhum comentário:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE