O CANAL DO SERTÃO, A PEDRA MONTADA E SUAS BELEZAS NATURAIS NO ALTO SERTÃO ALAGOANO - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

O CANAL DO SERTÃO, A PEDRA MONTADA E SUAS BELEZAS NATURAIS NO ALTO SERTÃO ALAGOANO


De cima da pedra Montada, na zona rural de Água Branca/AL, pude visualizar a obra do Canal do Sertão, uma responsabilidade do governo do estado que se arrasta por 30 anos. Esse canal tem como objetivo fazer irrigação e proporcionar ao sertanejos uma melhor qualidade de vida, mas do governo de Geraldo Bulhões até o governo atual, muito dinheiro público foi jogado fora e hoje a obra está paralisada no município de São José da Tapera.

Chegar a pedra Montada é uma grande aventura, caminhar por mais de 2 horas subindo o Morro do Craunã, teno um contato direto com a natureza, não tem coisa melhor.

A rocha granítica que fica em cima de outras duas é uma verdadeira obra da natureza. Interessante, que a inclinação das rochas ficam penduradas num abismo há mais de 590 metros de altitude.

Mesmo com tanta beleza natural, podemos enxergar o quanto há de desmatamento nessa região no alto sertão de Alagoas.

A vegetação no Morro do Craunã é bem diversificada, vai dos ouricurizeiros aos cactos, da rama aos umbuzeiros, além de um clima que muda em questão de minutos.

O encontro de rochas em um único lugar deixa o meio ambiente ainda mais bonito. Dos 600 metros de altitude você pode ter uma vista panorâmica de pelo menos duas cidades, Delmiro Gouveia e Olho d'Água do Casado.

Os liquens são organismos formados por associação interespecífica entre algas e fungos. Trata-se de uma relação harmônica entre espécies diferentes: fotobionte (algas) e micobionte (fungos). Essa relação ecológica é chamada de mutualismo obrigatório ou simbiose. Ela é tão importante para os liquens que a sua sobrevivência depende dela. Assim, é benéfica para os seus integrantes.

Na medida em que produzem ácidos orgânicos que consomem rochas, eles progressivamente beneficiam a boa formação do solo, porque acima de tudo eles produzem sais minerais. Os liquens ou purificadores do ar, estão espalhados em todas rochas do Morro do Craunã.

A vegetação de Alagoas é marcada pelo clima e solo predominantes em cada região. No litoral, mangues e lagoas se sobressaem na paisagem alagoana – atribuindo nome ao estado, inclusive. 

A pedra Montada é daqueles locais que você chega e não deseja mais sair. O vento batendo no rosto, o sol queimando sua pele devido a temperatura acima dos 30 graus, nada disso tira a beleza desse lugar.

Debaixo da Pedra Montada há uma abertura que se transforma numa caverna. A vista é privilegiada e o ouvir o som da natureza é uma grande terapia.

Contemplar a natureza, respirar e inspirar ar puro e ter um contato com a natureza ajuda a sua sanidade mental. Nesse cume do Morro do Cranuã pode ser utilizado para a prática de ioga e contemplação espiritual.

Distante pouco mais de 30 Km, existem sítios arqueológicos no município de Olho D’Água do Casado, onde foram encontradas rochas com pinturas rupestres.

Todo o trajeto da trilha da Pedra Montada requer uma série de cuidados. Água, alimentos, protetor solar, chapéus, roupas e acessórios adequados, como calças, botas e camisas de manga, são muito importantes. 

A caatinga pode ser dividida em caatinga hiperxerófila e hipoxerófila. A caatinga hiperxerófila é o tipo de vegetação dominante na área, ocorrendo de em solos relativamente rasos. É constituída por uma vegetação de baixo a médio porte.

Caldeirão da serra da Pedra Montada. A trilha que se percorre por mais de 2 quilômetros e 300 metros, passa por esse caldeirão que acumulou água das últimas chuvas caídas no sertão de Alagoas.
Além dos roedores e répteis comuns a esse tipo de bioma, a formação rochosa também é lar da Águia-chilena, que é de fácil observação em alguns pontos, e também do macaco-prego. A presença dos bichos fez a área de mais de mil hectares ser transformada na primeira Unidade de Conservação (UC) pública da caatinga do Estado.

Vista do Morro do Padre
Fiz essa imagem de cima do Lajedo da Pedra Montada
Espécies como angico, mororó, juazeiro e barriguda, preservadas em uma mata de caatinga garantem uma fauna exuberante nos morros do Craunã e do Padre, que ficam localizados no município de Água Branca, Sertão de Alagoas. 

Parece uma janela, é assim que ficou essa imagem feita pela minha câmera. Debaixo da caverna da Pedra Montada quem for visitar terá essa vista sensacional. O lugar é ideal para você acampar!

Imagine você as 7 hora da manhã em pleno contato com a natureza. Sentindo de perto as belezas naturais da fauna e da flora do sertão, em plena caatinga. Vivi essa experiência incrível!

Constantemente, pessoas sobem a serra do Craunã, na zona rural do município de Água Branca, no sertão alagoano do São Francisco. É rotineira esse tipo de atividade ecológica. o Instituto do Meio Ambiente (IMA), sempre realiza esse tipo de trilha com alunos de escolas e demais visitantes para sensibilizar e mobilizar moradores daquela região sobre a importância da preservação ambiental para a conservação da água.

Pedra do Queijo é uma geoforma encontrada e fotografada por mim durante a trilha da pedra Montada. 

Depois de caminhar por 2 horas e 30 minutos, encontrei um lugar sensacional para descansar, debaixo de uma pequena caverna abaixo das três rochas que dão nome ao lugar - Pedra Montada. Valeu todo esforço!

PATROCINADORES DESSA  REPORTAGEM    
DORIEL%2B780X250

ANDRE%2BBERNARDO%2B780X132

ccab4a4100c7e6b925266207d6b203a6

BIO%2BNOVO%2B400x400

.com/

ROGERIO%2BBEZERRA%2B780X132

central02

PUBLICIDADE%2B780X132

Nenhum comentário:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE