O PROJETO POETA VIAGENS E AVENTURAS CHEGOU À SERRA DE PEDRA NO MUNICÍPIO DE BREJÃO - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

DISTRIBUIDORA SÃO MARCOS - A Nº 1 DE BOM CONSELHO

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

O PROJETO POETA VIAGENS E AVENTURAS CHEGOU À SERRA DE PEDRA NO MUNICÍPIO DE BREJÃO

O projeto Poeta Viagens e Aventuras chegou a Brejão e logo descobriu que antes existia uma casinha de oração no cume de uma serra, mas, aos poucos, com a participação da comunidade do sítio Serra de Pedra, zona rural do referido município, foi erguida em cima a igrejinha de São Francisco de Assis, dentro de uma propriedade do senhor Adeval Colatino Pessoa, já falecido.

A igreja de São Francisco de Assis está em cima da serra de Pedra, há poucos quilômetros da cidade de Brejão. Segundo moradores, a construção desse espaço religioso se deu há pelo menos 60 anos atrás, diante do pagamento uma promessa que o dono da serra fez por ter alcançado uma graça. O local virou um ponto turístico religioso

Ao lado da igrejinha de São Francisco de Assis, há uma vegetação que se confunde com mata ciliar, caatinga e de mata atlântica, dentro de Brejão, que é um município brasileiro do estado de Pernambuco formado pelo distrito sede e pelo povoado de Santa Rita.

O que impressiona no cume da serra de Pedra, em Brejão, é a formação rochosa que o local predispõe. É como se ali, há milhões tenha sido o fundo do oceano, pelas geoformas apresentadas. Esse tipo de rocha é chamada de rocha sedimentar e se forma a partir de mudanças na crosta terrestre.

A areia por exemplo, pode se depositar no fundo do mar ou em depressões e ficar com essas características e se transformar em rocha sedimentar. Os fragmentos de rochas são transportados pelos ventos ou pela água da chuva até os rios, que, por sua vez, os levam para o fundo de lagos e oceanos. Lá os fragmentos vão se depositando em camadas. é assim que se formam, por exemplo, terrenos cobertos de areia, como as praias.


Andando pela serra de Pedra, pude in loco, descobrir histórias de fé, religião e ao mesmo tempo, e ter uma aula de geologia (ciência que estuda a origem, história, vida e estrutura da Terra.)

Nada é mais compensador do que você acompanhar um lindo por do sol de cima da serra de Pedra, ponto cultural religioso, que tem seus 700 metros de altitude. A ventilação natural e vista panorâmica são de encher os olhos e alma em contemplação.

O município de Brejão localiza-se na Bacia Hidrográfica do Rio Mundaú e no Grupo de Bacias de Pequenos Rios Interiores. Os principais tributários são os riachos: Seco, Caracol, Açucena, Cachoeira e Salgado, de regime intermitente. A serra de Pedra é um dos pontos mais altos do município e tem rochas sedimentares, resultado de erosões no fundo do mar há milhões de anos.

Desse modo, a areia da praia transforma-se, lentamente, em uma rocha sedimentar chamada arenito. Sedimentos de argila transforma-se em argilito. As camadas vão cobrindo também restos de plantas e animais.

Por isso é muito comum encontrar restos ou marcas de animais e plantas em rochas sedimentares: o animal ou planta morre e é coberto por milhares de grãos de minerais. Os restos ou marcas de organismos antigos são chamado de fósseis. Analisando os fósseis, os cientistas podem estudar como era a vida no passado em nosso planeta.

Esses fragmentos ou sedimentos vão se acumulando ao longo do tempo. As camadas de cima exercem pressão sobre as camadas de baixo, compactando-as. Essa pressão acaba por agrupar e cimentar os fragmentos e endurece a massa formada. é assim que surgem as rochas sedimentares. Tudo isso, não se esqueça, leva milhares de anos.

A rocha sedimentar encontrada na serra de Pedra, na zona rual de Brejão, merece estudos aprofundados, pois, há marcas de animais plantas que viveram exclusivamente no fundo do mar há milhares de anos. Talvez os moradores da região não saibam o valor e o potencial ecoturístico do lugar.

Aprendi que o arenito se forma quando rochas como o granito se desintegram aos poucos  pela ação dos ventos e das chuvas. Os grãos de quartzo dessas rochas formam a areia. Areias e dunas de areia, porém não são rochas: são fragmentos de rochas. A areia pode se depositar no fundo do mar ou em depressões e ficar submetida a um aumento de pressão ou temperatura. Assim cimentada e endurecida, forma o arenito - um tipo de rocha sedimentar. O arenito é usado em pisos.

NA PRÓXIMA POSTAGEM SABERÁS MAIS SOBRE A SERRA DE PEDRA EM BREJÃO

Nenhum comentário: